segunda-feira, 31 de agosto de 2015

agosto posto

agosto, gosto e desgosto
como qualquer malmequer
desfolhado, flor e página
retira-se quase sem querer

é pois agosto posto
a banda segue viagem

sábado, 22 de agosto de 2015

pequenos nadas

de nada em nada cresce a ternura
de beijo a beijo entardecemos
recomeçamos no ponto onde paramos
quantos passos andamos, não sei
mas é nosso aquele azul do mar
é tua a canção na minha voz
lugar no coração, já o guardei

domingo, 16 de agosto de 2015

águas de luz

mergulhei num azul de todas as águas
passadas, paradas, renovadas, desejadas,
no mar das nossas lágrimas, também
emergi para a luz do teu último sorriso
amado, guardado, lembrado, abraçado
sigo caminho, agora de bem comigo

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

férias

Balanceio para o sol
quente, irreverente
desnorteio
amareio

Das mãos soltam-se palavras em azul e verde: férias!